O DIREITO À EDUCAÇÃO NO/DO CAMPO COMO UM DIREITO SOCIAL DO CAMPONÊS INDISPENSÁVEL À SUA PERMANÊNCIA NO CAMPO

Gabriela Nogueira de Medeiros, Matheus Henrique de Souza Barros

Resumo


O seguinte artigo é resultado de pesquisas e análises sobre o tema que tiveram como objetivo compreender e evidenciar a importância de uma educação no/do campo para difundir e perpetuar a práxis camponesa. O estudo teve como base a garantia constitucional da educação como direito social de todos os indivíduos, logo, também dos camponeses. Para que essa pesquisa fosse possível, houve a elaboração da revisão bibliográfica, com leituras de textos relacionados ao tema. Dessa forma, foi possível não só uma compreensão de conceitos, como uma análise do texto legal e de sua aplicação concreta, além de identificar defasagens e soluções para os problemas da educação do campo. Nesse sentido, defende-se a educação no/do campo como um direito social do camponês que é imprescindível à sua reprodução social.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.