PARTE SUPERIOR DO MEGALEQUE DO TAQUARI: COMPARAÇÃO DE METODOLOGIAS DE MAPEAMENTO GEOLÓGICO E GEOMORFOLÓGICO

Lidiane Perbelin Rodrigues, Vanessa Aline Wagner Leite, Wanly Pereira Arantes, Thatielle Souza de Lima, Edna Maria Facincani

Resumo


O Pantanal é uma extensa área úmida e um ambiente de tensão ecológica. Tais características tornam imperativa a necessidade de discutir o planejamento ambiental da área, e o mapeamento geológico e geomorfológico pode ser utilizado para subsidiar esta gestão. O presente artigo tem como objetivo realizar um mapeamento geológico e geomorfológico da Parte Superior do Megaleque do Taquari com o emprego de três metodologias distintas: a interpretação visual manual, visual digital e semiautomática, elaborados com a utilização de imagens orbitais do satélite Landsat 8. Como resultado deste trabalho obteve-se o mapeamento geológico e geomorfológico da Parte Superior do Megaleque do Taquari e pode-se analisar as três metodologias adotadas. Nesse sentido, conclui-se que com a utilização dos três procedimentos de interpretação o que mais apresentou resultados relevantes foi o de interpretação semi-automática cuja acuracidade se mostra mais significativa em relação as demais metodologias.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.