PANTANAL MATO-GROSSENSE: ORIGEM, EVOLUÇÃO E AS CARACTERÍSTICAS ATUAIS

Célia Alves de Souza, Juberto Babilônia de Souza

Resumo


Algumas teorias foram levantadas para definir a origem e a gênese do Pantanal. Na atualidade o Pantanal Mato-Grossense é considerado a maior planície alagada contínua do mundo, com 140.000 km2 em território brasileiro, localizados nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O estudo teve como objetivo mostrar origem, evolução e características atuais do Pantanal mato-grossense, associados aos eventos de abatimentos estruturais, provavelmente reflexos da orogênese andina e os processos atuantes na atualidade. Para analisar a origem, evolução e condições atuais foram realizadas consulta à literatura sobre os aspectos relevantes sobre o pantanal, com compilação de dados e interpretação. Foram confeccionados blocos diagramas sobre evolução do pantanal. Os blocos diagramas foram confeccionados a partir da interpretação de Ab’ Saber (1939). A gênese e evolução do Pantanal Mato-grossense de acordo com a Teoria dos Refúgios pode ser visualizada a partir de blocos diagramas, os quais foram divididos em três eventos: A origem do Pantanal deve ser buscada nos tempos cretáceos quando não existia a depressão do alto Paraguai. No Final do Cretáceo, esforços tensionais relacionados ao soerguimento em blocos da plataforma brasileira relacionado à orogênese Andina, promoveu um processo de desestabilização tectônica, acontecendo os dobramentos e falhamentos. A partir da reativação da tectônica Pós-Cretácea, a superfície passou por um processo de abatimento diferenciado, vinculado aos longos processos erosivos, que originou na bacia sedimentar. Na atualidade o pantanal constitui uma extensa planície de acumulação, destacando algumas feições deposicionais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.