: CHAMADA PARA AS PUBLICAÇÕES 2019.1 e 2019.2

Chamada-Convite

 

Prezados(as), saudações!

Os Cadernos de Estudos Culturais, uma publicação do NECC – Núcleo de Estudos Culturais Comparados, representados pelos seus Editores e pela Comissão Editorial, resolvem convidar autores interessados em apresentar artigos, papers ou ensaios para as próximas edições – a de número 21 e número 22, cujas discussões temáticas serão pautadas em Pedagogias Descoloniais (2019.1) e Corpos Epistêmicos (2019.2) respectivamente.

A decisão desta chamada para os próximos números dos Cadernos será divulgada neste primeiro semestre de 2019, dando continuidade de forma regular e ininterrupta com abordagens contemporâneas teóricas, críticas e artísticas, que tomam de questões caras à atualidade muitas vezes não tratadas por outros meios de divulgação de produção científica nacional desde 2009. 1º volume: Estudos culturais (abril de 2009); 2º volume: Literatura comparada hoje (setembro de 2009); 3º volume: Crítica contemporânea (abril de 2010); 4º volume: Crítica biográfica (setembro de 2010); 5º volume: Subalternidade (abril de 2011); 6º volume: Cultura local (dezembro de 2011); 7º volume: Fronteiras culturais (abril de 2012); 8º volume: Eixos periféricos (dezembro de 2012); 9º volume: Pós-colonialidade (abril de 2013); 10º volume: Memória cultural (dezembro de 2013); 11º volume: Silviano Santiago: uma homenagem (abril de 2014); 12º volume: Eneida Maria de Souza: uma homenagem (dezembro de 2014); 13º volume: Povos indígenas (abril de 2015); 14º volume: Brasil\Paraguai\Bolívia (dezembro de 2015); 15º volume: Ocidente/Oriente: migrações (abril de 2016); 16º volume: Estéticas Periféricas (dezembro 2016) e o volume 17º: Cultura Urbana (abril de 2017) (esses dois últimos a saírem neste semestre de 2017) 18º volume: Tendências Teóricas do Século XXI (Setembro de 2017) 19º volume: Tendências Artísticas do Século XXI (Abril de 2018); 20º volume: Exterioridade dos Saberes e 21º Volume: Pedagogias descoloniais e 22º Volume: Corpos Epistêmicos (esses dois últimos a saírem no primeiro e segundo semestres de 2019, respectivamente) que serão os temas para o quais os CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS se voltarão para dar continuidade a publicação anual. Todos esses números com seus respectivos textos e autores já publicados podem ser conferidos e acessados no blog do Núcleo –http://necc2009.blogspot.com.br/– e também na Plataforma Seer no endereço –http://seer.ufms.br/index.php/cadec/index – gratuitamente.

As Chamadas-convites aos autores são divulgadas por diferentes canais, visando ampliar cada vez mais a abrangência de autores e focos diversos sobre as temáticas dos números que virão. As temáticas propostas arrolam a discussão conceitual crítica que vem sendo feita e pesquisada de forma contínua no NECC, o qual privilegiou, como atestam tanto as pesquisas realizadas, quanto as temáticas de todos os CADERNOS já publicados, uma tendência cultural que contemplasse os lugares fronteiriços, ou periféricos como a América Latina.

A temática proposta para os Cadernos de número 21 (Pedagogias Descoloniais) enseja uma discussão conceitual crítica acerca das várias tendências teóricas e pedagógicas que vêm alterando o modo de dialogar com os saberes de um modo geral nos dias atuais. Discutir acerca desse tema também convoca a presença de uma série diferenciada de produções e de modos de pensar e de ensinar, mas também de praticar que têm emergido dos diferentes cantos do mundo atual. Tais produções pedagógicas descoloniais, por sua vez, além de trazerem inscritas em seu corpo as nuanças de uma epistemologia descolonial ou fronteiriça específica, também não endossam os postulados teóricos e críticos de uma tendência pedagógica crítica moderna, como a que preponderou, grosso modo, no Ocidente, no Brasil e na América Latina como um todo.

A título de ilustração da temática aqui proposta, lembramos oportunamente dos livros Pedagogia do Oprimido, do brasileiro Paulo Freire, e de Pedagogia decolonial, da argentina Zulma Palermo. Ressaltamos ainda que quando se pensa em pedagogia descolonial, pensamos aqui em pedagogia de várias perspectivas: numa gramática pedagógica de base descolonial, numa pedagogia acerca dos saberes outros, numa pedagogia do corpo subalterno, numa pedagogia latina, numa pedagogia artística, numa pedagogia dos excluídos, enfim, pensamos numa prática pedagógica que não está necessariamente presa aos preceitos de uma pedagogia educacional presidida por um mestre, cuja origem remonta à Grécia, berço da civilização/educação ocidental.

Não por acaso, várias das temáticas já contempladas pelos CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS endossam a proposta agora lançada sobre PEDAGOGIAS DESCOLONIAIS nos dias de hoje, quando a diversalidade de saberes e de ensino, assim como práticas pedagógicas outras, tomam conta do presente, tanto nos grandes centros do país e do mundo, quanto nas periferias emergentes e não menos subalternas. Esperamos, desde já, que a temática proposta traga uma discussão conceitual que acabe por enriquecer, ainda mais, os postulados teóricos e críticos que nos ajudam a compreender a diversalidade educacional e epistemológica que resultam na produção dos saberes, dos ensinos e das culturas.

Assim como o tema anterior, na sequência das publicações dos Cadernos, faz-se necessário discutir acerca da temática Corpos Epistêmicos (Número 22) a ser publicado no segundo semestre de 2019, também convoca a presença de uma série diferenciada de produções conceituais que têm emergido dos diferentes cantos do mundo atual. Tais produções, por sua vez, além de trazerem inscritas em seu corpo as nuanças de uma epistemologia mais específica, também podem não endossar os postulados teóricos e críticos de uma tendência crítica mais moderna. Logo, entra no bojo da discussão proposta, a indagação acerca de qual seria a tendência epistemológica que mais se ajustaria às produções artísticas que vêm emergindo no mundo (corpo) nos dias atuais.

Em todo caso, sobressaem na discussão conceitos que, a seu modo, rompem com velhos conceitos modernos, uma vez que estes não dariam mais conta de compreender a proposta política que vem inscrita no corpo artístico juntamente com sua proposta estética e cultural. Não por acaso, várias das temáticas já contempladas pelos CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS endossam a proposta agora lançada sobre CORPOS EPISTÊMICOS na atualidade, quando a diversalidade artística, conceitual e de saberes tomam conta do presente, tanto nos grandes centros do país e do mundo, quanto nas periferias emergentes e não menos subalternas.

Esperamos, desde já, que a temática proposta traga uma discussão conceitual que acabe por enriquecer, ainda mais, os postulados teóricos e críticos que nos ajudam a compreender a diversalidade estética e epistemológica que resultam na produção dos saberes, das artes e das culturas. De modo a pensar narrativas outras que corroborem para revisitar produções deixadas de lado pelo projeto colonial, levando em conta as sensibilidades dos sujeitos produtores dessas novas narrativas discursivas. Os Cadernos de Estudos Culturais neste número pautarão uma reflexão em torno de uma nova epistemologia que leve em consideração o corpo dos sujeitos produtores de saberes exteriores que é uma das maneiras de contribuir para a abertura do pensamento acadêmico ainda muito cerrado em ditames modernos homogeneizantes.

Sobre os prazos para submissões dos artigos, papers ou ensaios que possivelmente envolvam as temáticas abordadas nestes números dos Cadernos de Estudos Culturais: número 21: Pedagogias Descoloniais (2019.1) e Corpos Espistemicos (2019.2) será de 30 de Janeiro de 2019 a 30 de Maio de 2019 para o número 21 e de 30 de Janeiro de 2019 a 31 de Outubro de 2019 para os Cadernos de número 22. Pedimos também, caso seja possível, fazer ampla divulgação desta Chamada-convite para que nós possamos tomar as providências necessárias para a realização destes números. Os Cadernos de Estudos Culturais têm publicado trabalhos em diferentes idiomas e de autores oriundos dos mais distantes e distintos lugares.

As normas e maiores informações sobre os números 21 e 22 dos Cadernos de Estudos Culturais podem ser baixadas no link do blog dos Cadernoshttp://necccadernos.blogspot.com.br/ – ou diretamente da Plataforma Seer no endereço – http://seer.ufms.br/index.php/cadec/index – ou ainda serem solicitadas pelo email dos Cadernosnecccadernos@gmail.com – “A qualquer hora, em qualquer tempo, em qualquer mar”!




Atenciosamente,




Edgar Nolasco – Editor-Presidente

Marcos Antônio Bessa-Oliveira – Editor




Campo Grande-MS – Brasil, 21 de Janeiro de 2019.



Quantidade de visitas ao site dos CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS:
 
counter free

 

Os CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS estão indexados em:

DiadorimGoogle AcadêmicoSumariosResultado de imagem para capesOASISBR

Somos um periódico da:

UFMS

 

ISSN 1984-7785                                            necccadernos@gmail.com