LÍNGUA PORTUGUESA E SURDEZ: DESAFIOS PARA O DOCENTE

Vera Lucia GOMES, Jackeline Pinheiro da Fonseca RIBEIRO

Resumo


Adquirir uma língua escrita, quando os métodos de ensino são baseados na audição, é um grande problema para qualquer aprendiz que não possui a via auditiva. Essa pesquisa teve como objetivo verificar quais os métodos de alfabetização/aquisição de língua escrita, utilizados em sala de aula regular, são os mais adequados para o ensino de surdos. Seguiu abordagem qualitativa e como metodologia para coleta de dados utilizamos pesquisas bibliográficas. Durante a pesquisa, podemos depreender que os métodos de ensino foram sendo moldados de acordo com a necessidade dos indivíduos em seu tempo e se transformando conforme os estudos sobre a surdez e linguagem foram se desenvolvendo. Para esses, o método analítico seria o mais adequado, por utilizar um sistema de aprendizagem que não se baseia apenas no som, mas em um conjunto de texto que desperte o interesse dos alunos. No entanto, esse método só seria adequado para aplicação em sala de aula do ensino regular se o aluno tiver uma boa fluência em LIBRAS e um tradutor intérprete à sua disposição. Diante disso, esperamos contribuir com a prática pedagógica de educadores que trabalham com alunos surdos e que seja instrumento para ampliar suas perspectivas de ensino respeitando suas especificidades linguísticas, em um ambiente inclusivo que oportuniza acessibilidade a todos.

Palavras-chave


Bilinguismo; Alfabetização; Língua Portuguesa

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. de F.. A importância da comunicação em Libras na vida das pessoas surda 2012. Artigo Disponível em:

http://www.portaleducacao.com.br/educacao/artigos/22074. Acesso em 01de fev. de 2016. Acesso em jun. 2016.

BRASIL. Decreto n. 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS.

________.Resolução CNE/CNB Nº 04/2009. Diário Oficial da União, Brasília, 05 de Outubro de 2009.

________. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Lei Nº. 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS e dá outras providências.

CAVALCANTE, M. A. da S.; FREITAS, M. L. Q. (orgs). O ensino da língua portuguesa nos anos iniciais: eventos e práticas de letramento. Maceió: EDUFAL, 2008.

COLELLO, S. M. G. Alfabetização e letramento: repensando o ensino da língua escrita. Videtur. Porto 29, 2004.

DA COSTA, R. C.; DA SILVA, R.; VILAÇA, M. L. C.. A evolução e revolução da escrita:

um estudo comparativo. Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos, 2013.

HAHN, A. R. O; LANZARIN, C. V.; FERREIRA, D. A.; DEUS, V. F. de. O Bilinguismo

Aplicado à Educação Especial de Surdos, 30 dez. 2009. Disponível em:

. Acesso em 11 de abr. de 2016.

KLEIMAN, Â. Texto e Leitor: Aspectos Cognitivos da Leitura. Campinas, SP: Pontes, 1989. LIRA, D. S. A Experiência e Opinião dos Surdos nas Escolas com Inclusão. 2009 66f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização). Faculdade Santa Helena, Recife, 2009.

LORENZI, N. M. P. Aquisição de um conceito científico por alunos surdos de classes regulares do Ensino Fundamental. Dissertação (mestrado em Educação), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

QUADROS, R. M. de, SCHMIEDT, Magali L. P.. Ideias para ensinar português para alunos surdos. Brasília: MEC, SEESP, 2006. 120 p.

RODRIGUES, D. O paradigma da educação inclusiva: reflexões sobre uma agenda possível. Inclusão, 1, 2000, 7-13. IN: FREIRE, Sofia. Um olhar sobre a inclusão. Revista de Educação, p. 5-20, 2008.

SALLES, H. M. M. L.; FAULSTICH, E.; CARVALHO, O. L. et al. Ensino de Língua

Portuguesa para surdos: caminhos para a prática pedagógica. Brasília: MEC/SEESP, v. II, 2004.

SOARES, M. Letramento, um tema em três gêneros. Belo Horizonte. Editora Autêntica, 1998.

STOKOE, W. (1960) Sign Language Structure: An outline of visual communication system of the American deaf. Studies in Linguistics', Ocasional Papers nº 8.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Outras informações podem ser obtidas exclusivamente pelo e-mail revistagepfip@gmail.com

REVISTA DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES- GEPFIP - ISSN 23595051 (Publicação online)

A/C Profa. Ana Lúcia Gomes da Silva (Editora-chefe)

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/CPAQ

Praça Nossa Senhora da Conceição, 163, Centro - CEP: 79200-000 - Aquidauana/ MS

Telefone: +55 (67) 3241 0312