INTERDISCIPLINARIDADE NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: ROMPENDO PARADIGMAS

Franchys Marizethe Nascimento Santana FERREIRA, Care Cristina HAMMES, Kelly Cebelia das Chagas do AMARAL

Resumo


A interdisciplinaridade vem sendo marcada historicamente por um movimento de mudanças instituído em vários setores da sociedade, não somente na educação, mas também de natureza econômica, ambiental, política, social ou tecnológica. Embora seu enfoque ocorra com ênfase na área educacional, outros setores da ciência também vislumbram a necessidade de sua prática, por acreditarem na necessidade de pensamentos e atitudes abrangentes, capazes de compreender a complexidade da realidade e construir um conhecimento que considere essa amplitude. Tal aspecto refere-se a uma nova concepção de ensino e de currículo, baseada na integração entre os diversos ramos do conhecimento que, consequentemente, oportunizará novas atitudes. Como método, selecionamos uma perspectiva teórica sobre o tema. Nesta ótica percebe-se que a própria sociedade contemporânea tem exigido mais investimento na educação, isso significa refletir sobre a necessidade de reformas educativas e propostas de mudanças na formação do professor, enriquecida com debates sobre inúmeros aspectos relacionados ao exercício da docência. Tal fato, consequentemente, trará evolução e transformações na estrutura organizacional e funcionamento das instituições de ensino, interferindo diretamente nas suas propostas curriculares, domínio teórico e atitudes metodológicas. Assumir uma atitude interdisciplinar proporcionará um movimento em benefício do processo ensinar-aprender ressignificando a prática pedagógica. Considerando os problemas sociais, econômicos e ambientais que nos assolam, é essencial almejarmos um ensino, mais humano, que parta da integração e oriente melhor os educandos a se reconhecerem como agentes ativos e culturais ao usufruírem os conhecimentos intermediados pela escola, tornando-se um profissional e, principalmente, cidadão.

Palavras-chave


Formação de Professor. Interdisciplinaridade. Ensino-Aprendizagem.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Nacionais – Ensino Médio. Brasília: MEC, 2002.

_____. Ministério da Educação e do Desporto. Resolução CEBO, 2009. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Diário da União. Brasília: MEC, 1996.

FAZENDA, Ivany. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. 4. ed. Campinas:Papirus, 1999.

______. Didática e Interdisciplinaridade. São Paulo: Papirus, 1996.

_____. Práticas Interdisciplinares na Escola. São Paulo: Cortez, 1993.

_____. Interdisciplinaridade: um projeto em parceria. São Paulo: Edições Loyola, 1991.

_____. Integração e Interdisciplinaridade no Ensino Brasileiro: Efetividade ou

ideologia. São Paulo, Loyola, 1979.

GADOTTI, Moacir. A organização do trabalho na escola: alguns pressupostos. São Paulo: Ática, 1993.

LUCK, Heloísa. Pedagogia Interdisciplinar: fundamentos teóricos metodológicos. 14. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

MACEDO, Elizabete de. Parâmetros curriculares nacionais: a falácia dos temas transversais. In: MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa. (Org). Currículo: políticas e práticas. 4. ed. Campinas: Papirus, 2001.

MAGALHÃES, Everton Moreira. Interdisciplinaridade: por uma pedagogia não fragmentada. 2000. Disponível em:

MARQUES, Maria José Diógenes Vieira. A importância da Disciplinaridade, Interdisciplinaridade, Transdisciplinaridade, Transversalidade e Multiculturalidade para a docência na Educação. Anais do II Seminário de Pesquisa da NUPEPE. Uberlândia-MG, 2010. p. 274-291.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 1999.

PETERROSSI, Helena G.; FAZENDA, Ivani C. A. Anotações sobre metodologias e práticas de ensino na escola de 1º grau. 4. ed. São Paulo: Loyola, 1996.

POMBO, Olga. Contribuição para um vocabulário sobre interdisciplinaridade. In: POMBO, Olga; GUIMARÃES, Henrique; LEVY, Teresa. Interdisciplinaridade: reflexão e experiência. 2. ed. rev. aum. Lisboa, 1994.

PROUST, J. A interdisciplinaridade nas ciências cognitivas. Revista Tempo Brasileiro. abr/jun. 1993. p. 97-118.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. 1. reimpressão revista. Tradução Cláudia Shilling. Porto Alegre: Artmed, 1998.

THILSEN, Juarez da Silva. A interdisciplinaridade como movimento articulador no processo ensino-aprendizagem. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 13, n. 39, set/dez. 2008.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Outras informações podem ser obtidas exclusivamente pelo e-mail revistagepfip@gmail.com

REVISTA DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES- GEPFIP - ISSN 23595051 (Publicação online)

A/C Profa. Ana Lúcia Gomes da Silva (Editora-chefe)

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/CPAQ

Praça Nossa Senhora da Conceição, 163, Centro - CEP: 79200-000 - Aquidauana/ MS

Telefone: +55 (67) 3241 0312