UNESCO E DIVERSIDADE CULTURA: A VIDA E A INTERDISCIPLINARIDADE

Maria Neusa G. Gomes de SOUZA

Resumo


Resumo: Nosso objetivo é apresentar e esclarecer a proposta política aprovada para a proteção e promoção da Diversidade Cultural, definida em Paris em 2005, apresentando conceitos fundamentais para esta compreensão. Analisando as concepções de cultura nas Ciências Humanas e a problemática da identidade. Cremos na necessidade da conscientização da diversidade no âmbito escolar e da convivência com as diferenças. Finalizamos com explanações didáticas sobre a interdisciplinaridade. Estamos participando no grupo de pesquisa GEPFIP - Grupo de Estudos e Pesquisas em Formação Interdisciplinar de Professores, no Campus de Aquidauana /MS da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Coordenamos o Grupo de Estudos e Pesquisas em Diversidade Cultural onde temos priorizado e desenvolvido ações de estudos e pesquisas em História, artes e línguas, identidade e diversidade cultural. Utilizamos como referenciais teóricos principais nesse ensaio os seguintes autores Japiassu (1976), Silva (2013), Varella(2014), Hall (1997), Chauí (2000), Libâneo (2002), Chartier (1990), Convenção UNESCO (2005). Esperamos que esses conhecimentos venham acrescentar saberes teóricos e práticos aos estudiosos e professores em geral.

Palavras-chave: Diversidade cultural, Interdisciplinaridade, Cultura.

Palavras-chave


Interdisciplinaridade, cultura, identidade, ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto n. 6.177, de 1 de agosto de 2007. Convenção sobre a proteção e promoção da Diversidade das expressões culturais. (UNESCO - Convenção de Paris-2005).

BRASIL. Resolução No. 1, de 17 de junho de 2004, do CNE/MEC. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro- Brasileira e Africana.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: pluralidade cultural. Brasília, DF: MEC/SEF, 1997.

CHARTIER, Roger. A História Cultural entre práticas e representações. Col. Memória e sociedade. Trad. Maria Manuela Galhardo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

CHAUÍ, Marilena. Convite a Filosofia. São Paulo. Ed. Ática. 2000.

HALL, S. Identidade Cultural na pós-modernidade. São Paulo: DP&A, 1997.

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

SILVA, Kalina V e SILVA, Maciel H. Dicionário de conceitos Históricos. 2ª Ed. São Paulo: Ed Contexto, 2009.

LIBÂNEO, Josè Carlos. Didática: velhos e novos temas. Goiânia: Ed do autor, ANPED, 2002.

SILVA, Ana Lúcia Gomes. Interdisciplinaridade na Temática Indígena: aspectos teóricos e práticos da educação arte e cultura. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo da PUC/SP, 2013.

VARELLA, Ana Maria. Reflexões sobre a Interdisciplinaridade na escola de Ensino Fundamental. São Paulo: Ed do autor, Programa Mais Educação em São Paulo, 2014.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Outras informações podem ser obtidas exclusivamente pelo e-mail revistagepfip@gmail.com

REVISTA DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES- GEPFIP - ISSN 23595051 (Publicação online)

A/C Profa. Ana Lúcia Gomes da Silva (Editora-chefe)

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/CPAQ

Praça Nossa Senhora da Conceição, 163, Centro - CEP: 79200-000 - Aquidauana/ MS

Telefone: +55 (67) 3241 0312