Uma Reflexão sobre o Uso da Escrita em Narrativa na Formação Inicial de Estudantes de Pedagogia para Ensinar Matemática

Adriana Ofretorio de Oliveira Martin Martinez, Anna Regina Lanner de Moura

Resumo


A escrita em narrativa tem sido utilizada em pesquisas na área de formação de professores, inicial ou continuada, por ser um instrumento mediante o qual é possível articular e problematizar o pensamento docente e facilitar a observação dos processos de elaboração de sentidos acerca da profissão. A pesquisa tratada neste artigo se insere no referido campo de estudo e propõe dialogar sobre as diferentes contribuições dessa escrita para a formação de estudantes estagiários de um curso de Pedagogia quando frequentam um projeto Didático Interdisciplinar (Projeto Integrado), assim como quando, nesse espaço, são orientados a registrar suas experiências relativas a aprender e ensinar Matemática. Com referência ao paradigma indiciário de Ginzburg (2003), pudemos observar que na escrita em narrativas reflexivas, os estudantes reconheceram sentidos outros sobre as experiências que teceram sua formação profissional, tornando-se um contexto de questionamento e projeção de novas ações, engendrando um processo formativo singular para a docência.


Palavras-chave


Formação de Professores; Paradigma Indiciário; Escrita em Narrativa Reflexiva; Ensino de Matemática.

Texto completo:

327-348

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec, 2004.

BAROLLI, Elisabeth. MOURA, Anna. Regina Lanner., PRADO, Guilherme do .Val Toledo. Narrativas na Formação Inicial de Professores: Possibilidades de Articulação entre Ensino e Pesquisa num Contexto de Integração Disciplinar. In: XIV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino-ENDIPE, 2008, Porto Alegre. Anais do XIV ENDIPE. v. 1., 2008, p. 1-12.

WALTER, Benjamin. Obras Escolhidas - magia e técnica, arte e política. 7. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

BERGAMASCHI, Maria Aparecida; ALMEIDA, Dóris Bittencourt. Memoriais escolares e processos de iniciação à docência. Educ. rev. [online] vol.29, n.2, p. 15-41, 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/edur/v29n2/02.pdf>. Acesso em: 2 fev. 2016.

CARDOSO, Virgínia Cardia. A cigarra e a formiga: uma reflexão sobre a educação matemática brasileira da primeira década do séc XXI. 2008. 209.f Tese. (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

FREITAS, Maria Tereza Menezes. A escrita no processo de formação contínua do professor de matemática. 2006. 289 f. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

GALVÃO, Cecília. Da formação à prática profissional. Inovação, Lisboa, v.13, n. 2, p 57-82, 2000.

______. Narrativa em Educação. Revista Ciência e Educação, Bauru, v.11, n. 2, p. 327-345, 2005. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v11n2/12.pdf>. Acesso em: 04 ago. 2008.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. Tradução Frederico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

JARAMILLO QUICENO, Diana Victoria. (Re) constituição do ideário de futuros professores de matemática num contexto de investigação sobre a prática pedagógica. 2003. 264 f. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago Editora LTDA, 1976.

JOSSO, Marie-Christine. Experiência de vida e formação. São Paulo: Cortez, 2004.

LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. A construção do saber. Manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Tradução Heloísa Monteiro e Francisco Settineri. Porto Alegre: Artmed, 1999.

MARTIN, Adriana Ofretorio de Oliveira. Significados e Sentidos sobre os processos formativos de estudantes de Pedagogia. 2010. 153 f. Dissertação. (Mestrado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

MEGID, Maria Auxiliadora Bueno Andrade Megid. Formação inicial de professoras mediada pela escrita e pela análise de narrativas sobre operações numéricas. 2009. 196 f. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

NACARATO, Adair Mendes. As Narrativas de vida como fonte para a pesquisa autobiográfica em Educação Matemática. Revista Perspectivas da Educação Matemática. INMA/UFMS, Campo Grande, v.8, n. 18, p. 448- 467, 2015. Disponível em: < http://seer.ufms.br/index.php/pedmat/article/view/1440/965>. Acesso em: 2 fev.2016.

PIMENTA, Selma Garrido. Estágio na formação de Professores. Unidade entre teoria e prática? 7. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

______. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMETNA, Selma Garrido, GHEDIN, Elodie (Orgs) Professor Reflexivo no Brasil. Gênese e crítica de um conceito. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

PRADO, Guilherme do Val Toledo; SOLIGO, Rosaura (Orgs). Porque escrever é fazer história. Relações, subversões, Superações. Campinas: Graf FE, 2005.

ROSA, Maria Inês Petrucci, et al. Narrar currículos: inventando tessituras metodológicas. In: AMORIN, Antônio Carlos Rodrigues de (org). Passagens entre moderno e pós-moderno: ênfases e aspectos metodológicos das pesquisas sobre currículo. Campinas: FE/UNICAMP. GT Currículo Anped, p. 29-35, 2007. Disponível em: < https://www.fe.unicamp.br/gtcurriculoanped/documentos/Livro-Passagens-completo.pdf>. Acesso em: 6 jun. 2008.

ROSA, Fernanda Malinosky C. da; BARALDI, Ivete Maria. O uso de narrativas (auto)biográficas como uma possibilidade de pesquisa da prática de professores acerca da Educação (Matemática) Inclusiva. Bolema [online], Rio Claro, v. 29, n. 53, p. 936-954, 2015. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/bolema/v29n53/1980-4415-bolema-29-53-0936.pdf>. Acesso em: 2 fev. 2016.

SÁ-CHAVES, Idália. Portfólios reflexivos: estratégia de formação e supervisão. Aveiro: Universidade, 2000.

______. (Org.). Os “Portfolios” Reflexivos (também) trazem gente dentro. Porto: Porto Editora, 2005.

SOUZA, Elizeu Clementino de. O Conhecimento de si: estágio e narrativas de formação de professores. Rio de Janeiro: DP&A; Salvador, BA: UNEB, 2006.

ZEICHNER, Kenneth M. A formação reflexiva de professores: idéias e práticas, Lisboa: Educa, 1993.

______. Uma análise crítica sobre a "reflexão" como conceito estruturante na formação docente Educ. Soc., Campinas, v. 29 n. 103, p 535-554, 2008. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/es/v29n103/12.pdf>. Acesso em: 10 out. 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License

INDEXADORES

      Resultado de imagem para latindex indexador