Avaliação dos níveis de Atenção Concentrada (AC) e a Escala Atenção Seletiva Visual (EASV) em alunos do curso de Psicologia na cidade de Ubá/MG

Romário Machado Ferreira, Auxiliatrice Caneschi Badaro

Resumo


Introdução: Atenção é um conceito estudado na psicologia cognitiva que se refere à forma como processamos informações presentes em nosso ambiente específico ativamente. O presente estudo tem por objetivo principal, descrever o nível de Atenção Concentrada e Atenção Seletiva Visual em alunos do curso de Psicologia na cidade de Ubá/MG. Metodologia: O estudo foi do tipo observacional, transversal, realizado na cidade de Ubá, Minas Gerais. A coleta dos dados ocorreu em Abril de 2018. A população alvo do estudo foi formada por 27 alunos do primeiro período do curso de Psicologia. Para o desenvolvimento da pesquisa, foi a aplicado a Escala de Atenção Seletiva Visual (EASV), teste de Atenção Concentrada, testes aprovados pelo Conselho Regional de Psicologia (CRP). Resultado: Conforme apontado nos resultados dos testes, a maior parte dos pesquisados comparando com a população geral na Escala de Atenção Seletiva Visual (EASV) avaliados por sexo, está situado na classificação Inferior, Médio inferior, Médio e Superior. A amostra geral aponta que 66,7% está acima da Média e 33,3% abaixo. Avaliando por sexo identificou que as mulheres estão 52,5% na média e 47,5% no nível inferior. Nos homens foi identificado que 100% estavam acima da média. Conclusão: Deste modo, O indivíduo com este constructo abaixo da média, tende a ter perdas significativas em sua vida, tais como influência na memória, percepção, praxias, dentre outros. Em contrapartida, o indivíduo com essa competência desenvolvida, tende a ter mais facilidade nas atividades rotineiras da vida acadêmica


Palavras-chave


Atenção Seletiva, Atenção Concentrada, Alunos

Texto completo:

PDF

Referências


-Cambraia; SV. Teste AC. Ed. Vetor, São Paulo, 2003

-Carreiro, LRR; Reppold, C.T; Mariani, M.M.C, et al. Habilidades cognitivas ao longo do desenvolvimento: contribuições para o estudo da atenção concentrada. Psicol. teor. prat. vol.17 no.2 São Paulo ago. 2015.

-Dalgalarrondo, P. (2000). Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. Porto Alegre: Artmed.

-Fontelles, M.J; Simões, M.G; Farias, S.H; Fontelles, R.G.S. Metodologia da pesquisa Científica: Diretrizes para a elaboração de um Protocolo de Pesquisa, Unama, 2009, Núcleo de Bioestatística aplicado à pesquisa da Universidade da Amazônia, Universidade da Amazônia, 2009.

-Jou, G. I. (2006). Atenção seletiva: Um estudo sobre cegueira por desatenção. Recuperado em 25 jan. 2007, em www.psicologia.com.pt

-Lezak, MD., Howieson, D. B., & Loring, D. W. (2004).

Neuropsychological assessment (4th ed.). New York: Oxford University Press.

-Manzan, RM; Ambrozim; A R P, Ruiz; N S, et al. Avaliação da atenção concentrada e memória em tabagistas com baixa carga-tabagica. Ter Man. 2013; 11(51):85-89

-Rueda, FJM. Evidências De Validade Para O Teste De Atenção Concentrada – TEACO-FF. Itatiba, 2009. Disponível em: https://www.usf.edu.br/galeria/getImage/427/6937727684804334.pdf Acesso em: 25 de Abril de 2018.

-Rueda, FJM. Relação entre os Testes de Atenção Concentrada (TEACO-FF) e de Atenção Dividida (AD). Psicol. Argum. 2010 jul./set., 28(62), 225-234.

-Sisto, FF., Rueda, FJM, Noronha, APP., & Bartholomeu, D. (2007). Atenção dividida e inteligência: Evidências de validade. Encontro Revista de Psicologia, 11(16), 117-131.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.